PV OSASCO PARABENIZA A TODAS AS MULHERES PELOS 164 ANOS DE LUTA POR SEUS DIREITOS
PV OSASCO PARABENIZA A TODAS AS MULHERES PELOS 164 ANOS DE LUTA POR SEUS DIREITOS

PV OSASCO PARABENIZA A TODAS AS MULHERES PELOS 164 ANOS DE LUTA POR SEUS DIREITOS


MulhWhatsApp Image 2021-03-07 at 6.05.42 PMeres ao redor do planeta vem lutando contra a desigualdade salarial e por seus direitos há exatos 164 anos. Em 8 de março de 1857 operárias de uma fábrica (Triangle Shirtwaist Company), em Nova York, entraram em greve para reivindicar a redução do horário de trabalho, o direito à licença-maternidade e a equiparação de seus salários aos dos homens. A fábrica pegou fogo e 125 mulheres morreram. O fato ganhou repercussão internacional e trouxe à tona as más condições enfrentadas por mulheres na Revolução Industrial.

O ano de 1917 chamou a atenção da imprensa e de gestores públicos quando um grupo de operárias foi para as ruas para se manifestar contra a fome e contra a Primeira Guerra Mundial. A Organização das Nações Unidas (ONU) oficializou, somente em 1975, o dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher para lembrar suas conquistas políticas e sociais.

O dia 8 de março é considerado feriado nacional em vários países. Na China, algumas empresas dão às mulheres metade do dia de folga. No Brasil, a data é marcada por protestos nas principais cidades. As mulheres fazem reivindicações sobre igualdade salarial e protestos contra a criminalização do aborto e a violência contra a mulher.

“Mulheres na liderança: Alcançando um futuro igual em um mundo de COVID-19″ é o tema sugerido pela ONU Mulheres, em 2021, como forma de celebrar os enormes esforços de mulheres e de meninas em todo o mundo na construção de um futuro mais igualitário e na recuperação da pandemia do Novo Coronavírus (COVID-19). Também está alinhado com a Campanha Geração Igualdade, que visa engajar parcerias institucionais e da sociedade civil para realizar o direito das mulheres de protagonizar a tomada de decisões em todas as áreas da vida, remuneração igual, divisão igual de trabalho doméstico e de cuidados não remunerado, o fim de todas as formas de violência contra mulheres e meninas e serviços de saúde que atendam às suas necessidades.

DIREITO AO VOTO E A CANDIDATURA

A Nova Zelândia foi o primeiro país a promover o voto feminino. O segundo país a dar às mulheres o direito de votar foi a Austrália. O voto feminino no Brasil foi conquistado em 1932 e incorporado à Constituição de 1934 como facultativo. Somente o Código Eleitoral de 1965 equiparou o voto feminino ao dos homens. Alzira Soriano foi a primeira prefeita brasileira e a primeira da América Latina.

O diretório do Partido Verde (PV-43) de Osasco tem 50% de representatividade feminina e tem apostado em mulheres para disputar as eleições. O PV trabalha com afinco para filiar e preparar mulheres para disputar cadeiras nas esferas municipal e estadual.

As mulheres são a maioria na sociedade e estão preparadas para discutir e apontar soluções aos vadiados problemas. O Partido Verde estimula a participação partidária feminina e fortalece sua participação em espaços da iniciativa privada e em cargos do poder público.

Nós, do Partido Verde, promovemos a liberdade e a diversidade. Rejeitamos uma sociedade onde as mulheres não são totalmente iguais e defendemos que o empoderamento das mulheres é uma pré-condição para o fortalecimento dos valores Verdes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *