Doenças, fome, seca, colapso de ecossistemas e calor extremo podem ser combatidos com programas efetivos de reflorestamento
Doenças, fome, seca, colapso de ecossistemas e calor extremo podem ser combatidos com programas efetivos de reflorestamento

Doenças, fome, seca, colapso de ecossistemas e calor extremo podem ser combatidos com programas efetivos de reflorestamento

O Dia de Proteção às Florestas é celebrado neste sábado (17/07) como forma de conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação das florestas tanto para a qualidade de vida da humanidade quanto de incontáveis espécies de animais e plantas. Programas efetivos com foco no reflorestamento ajudam a combater doenças, fome, seca, calor extremo, além de proteger os ecossistemas.

O Partido Verde de Osasco, quando à frente da Secretaria de Meio Ambiente, plantou junto com a comunidade milhares de árvores em todos os cantos da cidade e realizou dezenas de atividades com foco na preservação e cuidados com as áreas verdes. E mesmo despois que saiu da administração pública o PV continuou realizando ações com apoio dos munícipes, dentre elas a “Ação de Limpeza e Conscientização”, no Calçadão da Antonio Agu.

Mesmo com a pandemia da Covid-19, o PV continuou participando de atos públicos como a manifestação, em novembro de 2020, na Avenida Martin Luther King, zona Oeste de Osasco, visando a preservação da extensa área do São Francisco Golf Club (equivalente ao Parque do Ibirapuera). Mesmo online, o PV mantém ativa as redes sociais e o site com informações, vídeos e fotos.

Para proteger as árvores as cidades devem investir em educação ambiental e em implantar programas de fácil execução e melhorar as políticas de habitação. Mesmo fora dos limites da cidade, a administração pública deve estimular o engajamento da população para atingir suas metas de arborização urbana.

Especialistas em arquitetura e urbanismo afirmam que as ocupações irregulares são efeito direto da falta de políticas habitacionais adequadas, da especulação imobiliária e da falta de alternativa para populações mais pobres. Cada vez mais é imprescindível melhores investimentos e fiscalização no combate a invasões de terras e construções irregulares. Algumas invasões ocorreram em áreas de mananciais, de preservação ambiental e de preservação permanente e, também, se faz preciso melhorar as ações de cuidado e proteção.

Carlos Nobre, cientista em climatologia, especializado nos efeitos das mudanças climáticas na Amazônia e líder em política científica para uma Amazônia sustentável, alerta que o Brasil precisa, urgentemente, diminuir o desmatamento da Amazônia ainda em 2021 para não receber sanções econômicas – podendo enterrar o acordo entre o Mercosul e a União Europeia, por exemplo. Também, é necessária uma forte estratégia para combater o crime organizado para zerar a degradação da Amazônia.

É dever de cada um ser humano proteger as florestas. Em nossos lares é possível dar excelentes contribuições, dentre elas reduzi o uso de carro, consumir produtos comprovadamente carbono zero, desligar a luz ao sair de um ambiente, evitar o lixo digital – limpe sempre os dispositivos eletrônicos como documentos, vídeos e imagens que não utiliza mais. Desinstale aplicativos que deixaram de ser úteis. Exclua mensagens antigas de e-mail. Não desperdice alimentos, reutilize os recicláveis ou doe a uma cooperativa ou catador. Monitore e reduza sua pegada de carbono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *