Campanha da Fraternidade pede mais e melhores políticas públicas com foco na educação
Campanha da Fraternidade pede mais e melhores políticas públicas com foco na educação

Campanha da Fraternidade pede mais e melhores políticas públicas com foco na educação

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou na quarta-feira (02/03) a Campanha nacional da Fraternidade com o tema “Fraternidade e Educação” e o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor”. O assunto será debatido, difundido e aprofundado nas celebrações e programações da comunidade religiosa durante toda a quaresma.

Em seu discurso, o presidente da CNBB, Dom Wamor Oliveira de Azevedo, cobrou valorização da Educação e do ensino. “Educação é pilar da paz e precisa receber sempre mais investimento significativos de governantes, empreendedores, instituições, todos os setores”, disse.

A CNBB destacou ainda que a pandemia de Covid-19 causou impactos na educação. O relatório Todos Pela Educação, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e divulgado em dezembro do ano passado, mostrou que 244 mil crianças e adolescentes entre 6 e 14 anos estavam fora da escola no segundo trimestre de 2021. O número representa um aumento de 171% em comparação a 2019.

Em mensagem virtual o Papa Francisco destacou a importância da reflexão sobre a relação entre “Fraternidade e Educação” fundamentais para a valorização do ser humano em sua integralidade, evitando a “cultura do descarte” que coloca os mais vulneráveis à margem da sociedade.

A Campanha da Fraternidade atende ao Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco, onde foram apresentados os elementos para uma educação humanizada, que contribua na formação de “pessoas abertas, integradas e interligadas”.

O saber é um dos 12 valores do Partido Verde (PV, 43). O investimento no conhecimento, como única forma de sair da indigência, do subdesenvolvimento e da marginalização para uma sociedade mais informada e preparada para o novo século. Erradicação no analfabetismo, educação permanente a reciclagem do conhecimento durante toda a vida. Prioridade ao ensino básico, garantia de escola pública, gratuita e de qualidade, para todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.