Verdes de Osasco lamentam morte do jornalista e ativista político Antônio Roberto Espinosa

O diretório do Partido Verde de Osasco informa ao mesmo tempo em que lamenta a morte do jornalista, filósofo e ativista político Antônio Roberto Espinosa.

Roberto Espinosa morreu na tarde desta terça-feira (25) e está sendo velado, até as 14 horas, na sala Osasco (prédio anexo à Prefeitura) à Rua Dimitri Sensaud de Lavaud, s/n. Depois, o corpo será levado para o crematório Bosque da Paz em Vargem Grande (Raposo Tavares, após Cotia).

Espinosa“Espinosa era uma pessoa muito respeitada no meio político e jornalístico. Deixa um grande legado”, resumiu Carlos Marx, presidente do PV Osasco e porta-voz da legenda na região.

Espinosa ajudou a organizar a greve da Cobrasma (a primeira do regime militar) e foi dirigente da VPR (Vanguarda Popular Revolucionária) e VAR-Palmares (Vanguarda Armada Revolucionária Palmares).

Era professor adjunto de Pensamento Político e Relações Internacionais na Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (Eppen) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp, campus Osasco).

Roberto Espinosa era membro das Câmaras de Pós-Graduação e de Extensão e Cultura, bem como da Comissão de Relações Internacionais da mesma universidade. Conselheiro titular da cadeira Ensino Superior do Conselho Municipal de Cultura de Osasco.

Ex-professor de Política Internacional da Escola Superior Diplomática (ESD) e de Relações Internacionais e Blocos Econômicos do Centro Universitário Fieo (Unifieo). Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Autor de vários livros, dentre eles “Abraços que sufocam”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>