Monthly Archives: dezembro 2018

PV_Osasco_feliz_Natal_2018

Frente Brasil Popular Oeste Metropolitano promove oficina sobre uso das Redes Sociais

Casaviva_cultural_ambiental_PV_Osasco_01

Para oferecer informações sobre uso de imagens, texto, áudio e vídeos nas redes sociais, assim como estratégias de mobilização em rede, a Frente Brasil Popular Oeste Metropolitano/SP promoveu ao longo deste sábado (15/12) no Sindicato dos Empregados no Comércio de Osasco e Região (Secor) oficina sobre uso das redes sociais.

A atividade, realizada pela Nova Onda Comunicação, teve como oficineiro Jeferson Martinho, jornalista com especialização em marketing digital e comunicação sindical e diretor da Nova Onda Comunicação.

Dentre os participantes jornalistas, dirigentes partidários comunicadores, movimentos populares, sindicatos, setoriais sociais e representante de instituições como Carlos Marx, presidente do PV Osasco e coordenador da Casaviva – cultural e ambiental. Também Cida Lopes, o professor Antônio Carlos Roxo, Cabrine, Lia, Joelson, Aldo e demais articuladores da FBP OM.

No período da manhã foram abordados os seguintes temas: noções de redes e mídias sociais, tipos de conteúdos e construção da presença digital, utilização das redes para mobilização e como reforçar sua rede, criar conteúdos e usar ferramentas para o diálogo com a comunidade.

Casaviva_cultural_ambiental_PV_Osasco_02

Na parte da tarde foi abordado o tema “A dinâmica do vídeo nas redes sociais” com foco no vídeo como ferramenta de defesa do cidadão, ferramentas e técnicas para criar vídeos interessantes para seu público.

“O que importa na internet não é a qualidade técnica dos grandes produtores ou TVs, mas a criatividade. Para vídeos o ideal é usar cartão de memória classe 10. Nos vídeos para as redes sociais o que desperta o interesse é a boa ideia, o roteiro, iluminação e enquadramento. O tempo varia, por exemplo, no Facebook o tempo máximo de um vídeo é de três minutos e no Instagram até um minuto”, disse Jeferson Martinho.

Casaviva_cultural_ambiental_PV_Osasco_03Os participantes fizeram uso de dois aplicativos: Rascunho e Vídeo Show. São diversos os aplicativos gratuitos, bons de grande uso e voltados para edição de texto, fotos e de vídeos.

No geral, os participantes gostaram muito da oficina e pretendem fazer uso das ferramentas apresentadas para melhorar a comunicação nas mídias sociais.

Casaviva_cultural_ambiental_PV_Osasco_05

Acabou o toma lá dá cá?

Penna_dez_2018Tenho participado de discussões e acompanhado de perto as análises políticas depois do cataclisma que foram as eleições de outubro. Em geral, o clima é de rescaldo: a busca por um caminho que refaça o sistema político-partidário. Refiro-me a quem tem a responsabilidade de promover uma revisão crítica do processo. Porque há setores da esquerda que preferem a política do avestruz, como se nada tivessem a ver com isso.

Mas o que chama atenção no que tenho lido é a derrota ser creditada à falência dos partidos. Acho que é um erro. A insolvência partidária é consequência, não causa do esvaziamento da política. A descaracterização e corrompimento de suas instâncias derivam da ação de um poder central, absolutista, vocacionado para cooptar como princípio de governabilidade.

Em nome dela os governos que se sucederam nos últimos vinte e quatro anos engalfinharam-se em uma luta pelo poder sem fim. Pra isso, multiplicaram o número de siglas à sua conveniência, fragmentaram e compraram bancadas congressuais para conquistar maioria, atuaram no atacado e no varejo parlamentar. Esse é o desenho do presidencialismo de coalizão, que tem imperado em nossa democracia recente. E o cenário ideal para fazer qualquer democracia ir para o ralo.

O fato é que a social democracia brasileira não conseguiu nesse período reverter nossa condição de estado excludente. Embrenhou-se num socialismo populista e não conseguiu responder às necessidades básicas do país. A desigualdade é crônica. Mais de quinze milhões de pessoas ainda vivem em condição de extrema pobreza. O apartheid se ampliou, com a marginalização crescente das minorias étnicas. O estado corrompido mostrou-se incapaz de prover saúde, educação e acabou acuado na segurança. Junte-se a isso o sentimento de faca nos dentes da classe média desaguamos na era bolsonarista.

Hoje, constatamos a negação do que seja uma democracia representativa. Estigmatizados, os partidos foram marginalizados na composição do novo governo e as alianças, seladas com bancadas setoriais, com destaque para o trio: bala, bíblia e boi, que já impõem seus interesses corporativos na definição das políticas governamentais.

O que vem pela frente ainda é uma incógnita. Mas temos sinais de retrocesso em várias frentes, como no meio ambiente, na cultura, na educação e nas relações exteriores, com o anúncio de diretrizes marcadas por um ranço fundamentalista e isolacionista.

Restaurar o sistema representativo e refazer o pacto social vão demandar sangue, suor e estratégia. Acho que a primeira coisa é fortalecer os partidos, fazendo com que eles readquiram organicidade e ação programática. E a partir daí caminhar em direção ao parlamentarismo, quebrando esse modelo presidencialista de cooptação. É isso ou, ao contrário do que vendem, vamos continuar reféns das práticas fisiológicas. Agora, com novos inquilinos no Planalto.

Fonte: http://pv.org.br

ANINAIS_2018

Secretaria da Cultura divulga lista dos habilitados em chamada de seleção do edital de premiação Pontos de Cultura

lista_pontos_de_cultura_2018Foi publicada nesta quarta-feira (5/12) no Diário Oficial do Estado (DOE) a lista dos habilitados do edital de premiação Pontos de Cultura. Confira no link https://www.imprensaoficial.com.br/#05/12/2018

Aos interessados, reler o item do Edital que rege a apresentação de recursos.
10. DA HABILITAÇÃO

10.6. Aos candidatos inabilitados caberá pedido de reconsideração à Comissão Técnica de Habilitação, no prazo de 05 (cinco) dias corridos, contados a partir da data de publicação do resultado desta fase, exclusivamente por meio de formulário (Anexo 5) a ser enviado exclusivamente para o e-mail: editalpontosdecultura@sp.gov.br.

10.7. O pedido de reconsideração que tenha por finalidade encaminhar documentação que não foi entregue no prazo previsto de inscrição, neste regulamento, será indeferido.

10.8. A análise do pedido de reconsideração constará em ata da Comissão Técnica e o resultado final da etapa de habilitação será publicado no Diário Oficial do Estado e no endereço eletrônico da Secretaria: www.proac.sp.gov.br/pontosdecultura.

Avama incansável na luta por justiça após cachorro “Manchinha” morrer vítima de espancamento por segurança do Carrefour Osasco

cadelaA Ação pró Vida Animal e Meio Ambiente (Avama) e demais protetores de animais estão realizando diversas ações públicas pedindo justiça pela morte do cachorro Manchinha. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que um segurança da rede de hipermercados Carrefour, em Osasco, agride o animal que faleceu logo após ser resgatado.

O caso aconteceu no dia 28 de novembro e nos vídeos que circulam nas redes sociais é possível ver o segurança correndo atrás do animal com o que parece ser uma barra de alumínio. Depois, o bicho aparece mancando e sangrando na pata esquerda.

Em seguida, um funcionário da Prefeitura de Osasco usa um enforcador para imobilizar o cão e levá-lo. O cachorro chegou a ser socorrido por veterinários do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Segundo Jacy Malagoli, fundadora e coordenadora da Avama, o que fizeram com o animal é um crime hediondo e Osasco e o Brasil pedem justiça. Cada vez mais é preciso intensificar as fiscalizações de proteção animal contra os maus-tratos.

Uma versão de atropelamento chegou a ser levantada, mas logo foi contestada por outros funcionários que teriam testemunhado o ocorrido e dito que o animal teria sido agredido a pauladas. O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (nº 9.605/98) considera crime as práticas de abuso, ferir ou mutilar animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos e que podem render pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

O Partido Verde (PV, 43) repudia qualquer tipo de violência e maus tratos aos animais. O dirigente do PV Osasco, Carlos Marx, lembra que a sigla tem atuado em várias frentes em prol dos animais. Em 2012, o deputado estadual verde Roberto Tripoli, por exemplo, conquistou o primeiro hospital público veterinário, totalmente gratuito, para cães e gatos. E, em 2014, conseguiu que a prefeitura instalasse a segunda unidade.

DESDOBRAMENTOS DO CASO

A rede de supermercados Carrefour e o segurança da loja de Osasco serão processados criminalmente. A ação será movida pela Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de São Paulo (Acrimesp).

O caso é alvo de um inquérito policial da Delegacia do Meio Ambiente de Osasco e também está sendo apurado pela Subsecretaria Estadual de Defesa Animal. O supermercado será processado por dano moral e a idéia dos protetores é que a empresa seja obrigada a fazer uma doação de R$ 500 mil reais para uma campanha gratuita de castração animal na cidade, através de entidade local.