Category Archives: Notícias

PV Mulher de Osasco celebra conquista do voto feminino e projeto de 2020 é avançar com foco na proteção da mulher

PV_Mulher_Osasco
No dia 24 de fevereiro é celebrado os 88 anos da conquista do voto feminino no Brasil, garantido por meio do Decreto nº 21.076, de 24/02/1932. Além das lutas para garantir o direito ao voto às mulheres, outros direitos foram conquistados ao longo dos anos como maior liberdade para lutar por causas (sociais, ambientais, etc.) e, com isso, a mulher teve mais espaços no cenário político (municipal, estadual e federal) podendo também se candidatar a um cargo eletivo.

Segundo historiadores, o primeiro direito ao voto foi garantido em 1927 quando a professora Celina Guimarães Viana adquiriu o registro para votar, o que a aponta como sendo a primeira eleitora do Brasil. Pesquisas revelam que apesar de ser grande maioria no País e estudar mais que os homens, as mulheres têm salários inferiores aos dos homens.

A violência contra a mulher em todas as suas formas como o feminicídio e o estupro tem aumentado diariamente e ocupado o noticiário. Segundo Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, no Brasil, três mulheres são assassinadas por dia. A cada dois segundos, uma mulher é agredida no país. Em 2019, o feminicídio bateu recorde no estado de São Paulo. Em quase 80% dos casos, os agressores são o atual ou o ex-companheiro, que não se conformam com o fim do relacionamento.

A lei 13.104/15, mais conhecida como Lei do Feminicídio, alterou o Código Penal brasileiro, incluindo como qualificador do crime de homicídio o feminicídio. Também houve alteração na lei que abriga os crimes hediondos (lei nº 8.072/90). Essa mudança resultou na necessidade de se formar um Tribunal do Júri, ou o conhecido júri popular, para julgar os réus de feminicídio.

Infelizmente, a violência contra a mulher é silenciosa e o agressor, geralmente, é o companheiro, vizinho, padrasto, amigos do pai ou parentes, dentre outros. Por isso, é importante a existência de políticas públicas de proteção, saúde, educação, trabalho e moradia para as mulheres. Neste ano teremos eleições municipais e queremos mais mulheres na política para, juntas, lutarmos por nós, por nossos filhos e nossa família. Lutarmos por uma cidade melhor em todos os sentidos. Unidas lutaremos por leis municipais que combatam e diminuam os casos de violência contra mulheres em nossa cidade.

Rosanilda Silva (Tia Rosa)
Secretária do PV Mulher de Osasco

PV_Osasco_Terra

Conquista do voto feminino é comemorado pela Secretaria de Direitos Humanos e Diversidade do Partido Verde (PV-43) Osasco

PV_Osasco

A Secretaria de Direitos Humanos e Diversidade do Partido Verde Osasco (PV-43), juntamente com demais mulheres verdes, celebra o empoderamento da mulher neste 24 de fevereiro quando se comemora os 88 anos da conquista do voto feminino no Brasil via Decreto nº 21.076, de 24/02/1932. Sem a garantia dos direitos, não há como exigir o cumprimento dos deveres.

Ganhamos o direito ao voto, mas a luta é grande em vários sentidos sobretudo no sentido de se fazer garantir os direitos a igualdade, liberdade e a dignidade de cada pessoa. É preciso ouvir com mais atenção e carinho a voz de mulheres, jovens, minorias, pessoas com deficiência, povos indígenas, bem como pobres e marginalizados, para que suas reivindicações sejam incluídas no processo de decisão política. Afinal de contas, o respeito à diversidade é a força que impulsiona e transforma a nossa sociedade.

E para transformar a sociedade é impreenchível resgatar o senso de humanidade e buscar entender o verdadeiro sentido da vida. Assim, será possível fazer valer os Direitos Humanos. É esse nível de reflexão e consciência nos levará a agir em busca de uma sociedade mais justa e fundamentada nos três principais pilares: social, econômico e ambiental.

No que tange ao quesito ambiental é importante lembrar que uma atitude ambientalmente correta, mesmo individual, causa impacto positivo na comunidade e esse ato pode ser o plantar uma árvore ou na separação do lixo reciclável em casa.

Viva as Mulheres! Viva a Democracia!

Samantha Alves
Secretária de Direitos Humanos e Diversidade

PV_carnaval_Osasco

PV_34 anos

Movimento AVAMA atende cerca de 30 mil animais em sete anos de atuação em Osasco

IMG-20200218-WA0052O movimento Ação pró Vida Animal e Meio Ambiente (AVAMA) completa, no dia 23 de fevereiro, sete anos de atuação em Osasco. Dentre as atividades realizadas está a feira de adoção de cães e gatos e os mutirões de castração a preços populares e feitos em parceria com uma equipe de veterinários, anestesistas e auxiliares.

A AVAMA conta com a colaboração de voluntários que participam das ações, e de protetores que já resgataram animais em situação de risco e contam com o apoio da AVAMA para castração a preço popular e eventos de adoção.

Segundo Jacy Malagoli, coordenadora da AVAMA, nestes sete anos de atuação em Osasco e região foram adotados quase 5.000 animais e foram feitas perto de 25.000 castrações. A AVAMA também fez atividades de educação socioambiental, dentre elas encontros sobre alimentação saudável e sustentabilidade, palestras.

“Os animais precisam de proteção no que diz respeito à sua saúde e maus tratos. Precisam de um lar com pessoas dispostas a lhes dar carinho, conforto e segurança. Orientamos as pessoas sobre os cuidados básicos e fundamentais com o pet adotado. Por um período acompanhamos o animal adotado pra saber se foi dada continuidade na vermifugação, vacinação, castração e adaptação ao ambiente.”, comenta Jacy Malagoli.

A AVAMA realiza, aos sábados e domingos, feiras de adoção de animais resgatados por protetores independentes e organiza mutirões de castração a preço popular. O adotante é entrevistado e responde a um questionário que confirme as condições adequadas, o comprometimento com o pet e ainda assina o termo de adoção, caso seja aprovado.

A castração é a única forma eficaz de controle populacional de animais. Estes podem ser esterilizados a partir dos cinco meses de idade, não interferindo em seu desenvolvimento, contudo melhorando o seu comportamento e sua qualidade de vida.

Os números indicados pela AVAMA nestes sete anos mostram a relevância de seu trabalho social e ambiental. Ainda é um benefício exponencial e incalculável para o controle de zoonoses e garantia dos direitos dos animais, pois para cada casal de animal abandonado, as estatísticas indicam que no período de 10 anos podem nascer mais de 80 mil descendentes entre filhos, netos e bisnetos.

SAIBA MAIS
Jacy Malagoli
(11) 96734-9878
jacymal@uol.com.br

Partido Verde destaca cuidados com o meio ambiente para combater enchentes, no 58º aniversário de emancipação de Osasco

OsascoO diretório municipal do Partido Verde (43) celebra os 58 anos da emancipação político-administrativa de Osasco relembrando a importância de se preservar e cuidar das áreas verdes, bem como dos córregos e olhos-d’água da cidade, como formas de combater enchentes, poluição do ar e aquecimento do clima.

Até 1962, Osasco era um bairro da cidade de São Paulo e começou a despontar por seu desenvolvimento social, humano e industrial, bem como a atrair o interesse de empresários e investidores. Um deles foi o italiano Antonio Agu que montou, no século XIX, a Companhia Cerâmica Industrial de Vila Osasco.

Em 1895, Antonio Agu realizou mais um sonho que era desejo de muitos: a Estação Ferroviária. A cidade de Osasco teve um rápido crescimento atraindo mais pessoas e empresários que instalaram indústrias de vários segmentos. Em 1953 houve o primeiro plebiscito pela emancipação de Osasco que sofreu muitas contraposições e empecilhos. Nove anos depois ocorreu o segundo plebiscito até que, em 19 de fevereiro de 1962, Osasco tornou-se município.

Segundo dados do Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE), de 2019, Osasco tem 698.418 pessoas e o município ocupa a 6ª colocação no ranking do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Com grande potencial econômico, a cidade de Osasco tem o calçadão da Rua Antônio Agu, segundo maior comércio de rua do Estado, perdendo apenas para a Rua 25 de Março, na capital. A cidade tem uma localização privilegiada, pois está próxima à cidade de São Paulo, além de fácil acesso para as rodovias Anhanguera, Raposo Tavares, Castello Branco e Rodoanel Mário Covas.

Os nossos parabéns a todos os moradores de Osasco, aos que vieram de tantas outras localidades, aos que aqui nasceram, pela pujança de nossa cidade. E nossa gratidão eterna aos emancipadores, que devem sempre ser lembrados e festejados.

Viva Osasco!

Carlos Marx Alves
Presidente do PV Osasco

Luta dos Povos Indígenas

m dos 12 valores do Partido Verde (43) é a diversidade e integração cultural e sua importância para a construção de uma sociedade democrática e existencialmente rica. Pensando nisso, o PV se une aos povos indígenas e se solidariza com as suas lutas.

Nesse Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas, comemorado hoje (07/02), queremos relembrar algumas apresentações e atos na cidade de Osasco com participação dos verdes de Osasco.

Criada em 2008, a data visa discutir as reivindicações de movimentos sociais e de direitos humanos de grupos minoritários. O Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas foi instituído pela Lei Nº 11.696. Dentre as pautas ligadas aos povos indígenas há a demarcação de terras, questões de saúde e educação nas aldeias e violações dos direitos desses povos.

Indios_07

Indios_03

Indios_06

Indios_08

Indios_09

Prazo para regularizar ou transferir título eleitoral termina em 6 de maio

regularizacao_PVPessoas que estão com o título de eleitor cancelado ou desejam mudar o domicílio eleitoral têm até o dia 6 de maio para regularizar a situação. Após o prazo, quem não estiver em dia com o documento, não poderá votar nas eleições municipais em outubro.

Para regularizar o título, a pessoa deve comparecer ao cartório eleitoral mais próximo a sua residência, preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE) e apresentar um documento com foto e comprovante de residência. O eleitor que está em débito eleitoral pagará uma multa no valor de R$ 3,51 por turno que deixou de comparecer ao pleito eletivo.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além de ficar impedido de votar, o cidadão que teve o título cancelado fica impedido de tirar passaporte, tomar posse em cargos públicos, fazer matrícula em universidades públicas, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo, participar de concorrência pública e praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda, entre outras restrições.

O primeiro turno das eleições será no dia 4 de outubro. O segundo turno deverá ocorrer no dia 25 do mesmo mês.

Para consultar a situação do título

http://www.tse.jus.br/eleitor/titulo-de-eleitor/situacao-eleitoral/consulta-por-nome

CARTÓRIOS DE OSASCO

Cartório da 213ª Zona Eleitoral
Endereço: Rua Presidente Castelo Branco, 323 – Centro
Telefone: (11) 3699-0548

Cartório da 277ª Zona Eleitoral
Endereço: Av. Hildebrando de Lima, 609 – KM 18
Telefone: (11) 3654-1212

Cartório da 315ª Zona Eleitoral
Endereço: Avenida Internacional, 618 – Jardim Santo Antônio
Telefone: (11) 3605-1243

Cartório 276ª Zona Eleitoral
Endereço: Rua Porto Alegre, 87 – Jardim Rochdalle
Telefone: (11) 3686-9901

Cartório 331ª Zona Eleitoral
Endereço: Rua Henrique Dias,287 – Piratininga
Telefone: (11) 3602-4892

Cartório 332ª Zona Eleitoral
Endereço: Av. Dr. Carlos de Moraes Barros, 261 – Vila Campesina
Telefone: (11) 3654-1310

Roda de ciranda, música, poesia e dança marcam lançamento do “Projeto Domingo Cultural” da Casaviva Osasco

ciranda_05

Muita música com a Banda Muirakitã, roda de ciranda, dança contemporânea e performance poética “Áreas Úmidas: caminhos migratórios de vidas”, com Rosi Cheque, entraram na programação do Projeto Domingo Cultural lançado pela Casaviva – cultural e ambiental Osasco (Ponto de Cultura) na tarde do domingo, 2 de fevereiro, no CEU das Artes Camila Rossafa, no Jardim Primeiro de Maio. Apoio: Secretaria da Cultura de Osasco.

Muorakita_02

O projeto Domingo Cultural envolveu crianças, jovens, adultos e pessoas da melhor idade no momento da roda de ciranda. Os participantes cantaram e se divertiram bastante.

Marx_1

“A ciranda é envolvente porque tem um ritmo contagiante, os passos e marcações são simples e as letras das musicas são fáceis. A ciranda é uma dança comunitária, ajuda na coordenação motora e na socialização. Nossa proposta é realizar mensalmente essa atividade e percorrer vários bairros de Osasco”, disse Carlos Marx, coordenador da Casaviva.

Casaviva_03

“Foi uma experiência bacana e estimulante. É muito bom alinhar arte com o respeito e cuidado com o meio ambiente e com os recursos naturais do planeta”, resumiu Dorgi, vocalista da Banda Muirakitã.

Casaviva_06

O evento contou com a presença dos líderes comunitários Nei Lobo, Francisco de Assis, Rosanilda Silva, Osvaldo Silva e Marcelo Moraes.

Casaviva_03

SAIBA MAIS
Casaviva – cultural e ambiental
Av. Maria Campos, 252
Centro – Osasco, SP

(11) 99652-8199 casavivaosascosp@gmail.com
facebook.com/casavivaosasco
www.casavivaosasco.wordpress.com